Vet&Share

Nutrição  – Informe Royal Canin

Cuidado articular com os cães de grande porte: qual é o papel da nutrição?

Por Priscila Rizelo

Os cães adoram a hora das brincadeiras, mas cães de grande porte, especialmente os mais ativos, podem sofrer sobrecarga nas articulações, o que pode se tornar desconfortável e deixá-los menos ativos. Um ponto positivo é que podemos contar com a nutrição para apoiar a saúde articular dos pacientes.

Pesquisas mostram que cerca de 10% dos cães de grande porte têm problemas nas articulações e os danos articulares podem ocorrer com o passar dos anos, muitas vezes ocasionados pelo próprio porte do cão, pela prática de exercícios de alto impacto ou de esforço excessivo e predisposição a doenças genéticas como displasia no quadril e no cotovelo. Além disso, cães obesos são 2,3x mais predispostos a serem diagnosticados com problemas articulares. Todos esses fatores, isolados ou combinados, são as principais causas de problemas articulares em cães.

Em uma articulação saudável, naturalmente ocorre um processo de regeneração dos componentes da cartilagem, mas com o processo de envelhecimento, a cartilagem perde a capacidade de se regenerar naturalmente, podendo haver lesões irreversíveis e que irão impactar a mobilidade articular e que podem evoluir para doenças articulares mais graves.

Os primeiros sinais de comprometimento articular são insidiosos e, muitas vezes, podem passar despercebidos aos olhos do tutor. Os primeiros sinais visíveis são cães mais cansados ao praticar exercícios, incapacidade de caminhar longas distâncias, caminhadas mais lentas, hesitação para subir ou demora para se levantar, por exemplo.

Por isso, os cães podem se beneficiar de nutrientes específicos como a condroitina que é naturalmente formada pelo organismo saudável, mas também pode ser fornecida através do alimento. A condroitina é um componente natural das cartilagens articulares e do líquido sinovial e ajuda a manter a elasticidade da cartilagem, absorvendo impacto e fornecendo resistência, fatores fundamentais para que a articulação funcione corretamente. Outro nutriente importante é o colágeno, uma proteína que tem função estrutural na maioria dos tecidos dos animais e é o principal componente da cartilagem articular e responsável pela integridade funcional da cartilagem articular. O colágeno hidrolisado pode ser oferecido através da alimentação para ajudar a manter a estrutura da articulação e auxiliar no conforto articular. Os polifenóis do chá verde têm propriedades antioxidantes promovendo a proteção das células da cartilagem e têm uma atividade de preservação óssea. A condroitina, o colágeno e os polifenóis têm uma ação sinérgica e formam um coquetel ativo de nutrientes para apoiar a cartilagem e manter a função articular saudável. Além desses nutrientes específicos, o controle de peso e a manutenção de exercícios moderados e regulares são parâmetros fundamentais para a manutenção das articulações.

Outro ponto de atenção é a sobrecarga causada pelo excesso de peso que acelera a degradação da cartilagem e predispões a ocorrência das doenças articulares, por isso, é fundamental manter os cães em seu peso ideal, pois além de contribuir com a manutenção da saúde das articulações, contribui com a saúde geral do animal.

Além do suporte nutricional, os cães com sensibilidade articular devem ser mantidos ativos com exercícios regulares, mas evitando forçar suas articulações com saltos de alto impacto ou paradas e arranques repentinos e acompanhamento da progressão das lesões, especialmente com o envelhecimento.

Priscila Rizelo
Coordenadora de Comunicação Científica – Royal Canin do Brasil